Palavra de Deus para os deprimidos

Palavra de Deus aos deprimidos
Compartilhe 😉Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on Pinterest

“O Espírito do Senhor Deus está sobre mim; porque o Senhor me ungiu, para pregar boas novas aos mansos; enviou-me a restaurar os contritos (abatidos) de coração, a proclamar liberdade aos cativos, e a abertura de prisão aos presos” (Isaías 61:1).

Os abatidos são os que estão deprimidos, derrotados, cansados, desanimados. Como dizemos vulgarmente, aqueles que “jogaram a toalha”. Satanás lhes disse: “Não há solução para você. Suas circunstâncias são muito difíceis. O pastor prega todos os domingos que precisa crer, mas a realidade é que para o seu caso não há solução”.

Paulo diz em 2 Coríntios 4:9 que podemos estar “abatidos, mas não destruídos”. Ele nos mostra a atitude que devemos assumir diante das provas.

Paulo passou por tribulações, prisões, apuros, perseguições, provas em um grau muito maior do que nós. Foi abatido, porém não destruído. Um boxeador que está travando um combate no ringue pode ser derrubado por seu adversário; essa queda pode ser definitiva ou ele pode se levantar e continuar lutando. Derrubado não significa necessariamente destruído.

Alguns estão abatidos, desanimados, deprimidos, sem fé e sem esperança. Diante dos sofrimentos, diante das circunstâncias adversas têm afrouxado, têm baixado a guarda. Têm dito: “Não posso mais”.

Existem esposas abatidas por causa de maridos maus, incompreensíveis, grosseiros, egoístas. Também, maridos desencorajados por esposas sempre queixosas e contenciosas. Se sentem interiormente vencidos. Não podem se divorciar porque são tementes a Deus. Além disso, têm filhos no meio. Decidem então seguir em frente até o fim, porém derrotados.

Outros estão abatidos interiormente por causa de enfermidades crônicas, escassez econômica prolongada na família, repetidas injustiças. Têm orado, têm pedido a Deus que lhes traga alívio, que lhes dê vitória. Mas, finalmente, se deixaram abater.

A depressão responde a diferentes razões que irei expor mais à frente (confira no próximo post). Mas eu tenho uma boa notícia aos deprimidos: Jesus disse: O Pai me enviou para trazer boas- -novas aos abatidos, a curar os quebrantados de coração. Ele não nos enganou dizendo-nos: “Segue-me, e não terá mais problemas”. Ele nos advertiu que no mundo teríamos aflições, mas nos prometeu vitória em meio às aflições se confiarmos nele (João 16:33).

Prometeu estar conosco todos os dias até o fim (Mateus 28:20). Nos garantiu que todas as coisas cooperam para o bem dos que amam a Deus (Romanos 8:28).

A boa nova é que ele nos fez mais do que vencedores em meio às circunstâncias mais difíceis (Romanos 8:37). O Senhor usa o sofrimento para nos santificar e nos conformar à imagem de Cristo. O que nos cura é uma atitude de fé diante do sofrimento. É saber que Deus está acima dos problemas, que o Senhor reina. E que esse Senhor Todo-Poderoso que reina é nosso Pai que nos ama e que tudo determinou para o nosso bem. É saber que foi Deus quem permitiu que esse marido tão difícil estivesse ao teu lado. O Senhor não aprova a maldade de seu marido, nem o descaso de sua esposa, nem o tratamento injusto que você recebe do seu patrão ou de seus pais, mas Ele os usa para transformá-lo (a) como Ele deseja, para formar sua vida à imagem de Jesus. Chegará um dia em que o Senhor julgará ao que lhe maltrata. Mas esse não é um assunto seu, senão Dele.

O trato injusto não pode abatê-lo. Basta olhar para Estevão. Maior injustiça do que ele sofreu é impossível. Os judeus, depois de ouvir sua mensagem, o apedrejaram até morrer. Ele se manteve fiel até o último momento e ainda orou pelos seus assassinos, porque não olhava para seus sofrimentos presentes, mas, sim, para o Senhor.

“Eis que vejo os céus abertos, e o Filho do homem, que está em pé à mão direita de Deus” (Atos 7:56), disse ele pouco antes de passar pelo seu martírio. Essa é a visão que precisamos ter em meio à dor. O sofrimento e a morte não destruíram Estevão. O derrubaram, mas em seu espírito ele estava em pé, firme na fé e na graça de Deus. Paulo expressa assim a sua confiança: “Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós um peso eterno de glória mui excelente” (2 Coríntios 4:17).

Que boas-novas: “Todas as coisas cooperam para o bem dos que amam a Deus!”

Esta é a boa nova para o abatido: o Senhor está trabalhando na sua vida. Olhe para Ele com olhos de fé. Ele pode te levantar, te colocar em pé e te fortalecer em meio às tuas aflições!

Eu aprendi uma equação espiritual:

Aflições + mentira do diabo = destruição
Aflições + verdade de Deus = edificação

Aguarde o próximo post.

curados-pela-palavra
Jorge Himitian
Extraído do livro Curados pela Palavra, que pode ser adquirido na loja Servo Livre.

 

.

Conexão Eclésia

Conexão Eclésia

Amamos a Jesus, por isso lutamos por Sua vida na Igreja.
Conexão Eclésia

Últimos posts por Conexão Eclésia (exibir todos)

Compartilhe 😉Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on Pinterest