Logo, logo vai cair

Logo, logo, vai cair
Compartilhe 😉Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on Pinterest

O tema que quero compartilhar contigo neste post é inspirado em Ezequiel 13:10-11, onde é feita uma advertência aos falsos profetas que enganavam o povo dizendo “paz, paz”, quando não havia paz. Com essa atitude, com suas palavras falsas, os falsos profetas estavam edificando uma construção frágil, que logo iria cair. Então, Ezequiel dirige uma palavra de juízo a esses profetas.

“Porque fazem o meu povo desviar-se dizendo-lhe “Paz” quando não há paz e, quando constroem um muro frágil, passam-lhe cal, diga àqueles que lhe passam cal: Esse muro vai cair! Virá chuva torrencial, e derramarei chuva de pedra, e rajarão ventos violentos” (Ezequiel 13:10,11 NVI).

Esse texto nos conduz à seguinte reflexão: todos nós estamos numa construção. Sabemos que Jesus falou que edificaria Sua Igreja (Mateus 16:18), e nessa edificação nós somos as pedras vivas (I Pedro 2:5). Porém, olhando sob a perspectiva individual, podemos dizer que além de sermos pedras vivas, nós mesmos estamos realizando uma construção em nossas próprias vidas. Jesus ensina que aquele que ouve sua Palavra e não a pratica está construindo sobre a areia, enquanto que aquele que ouve a sua Palavra e pratica está construindo sobre a rocha (Mateus 7:24-27). Portanto, como nossa vida é uma construção, é necessário que seja uma edificação forte, que resista a qualquer adversidade.

Para termos uma construção forte em nossas, além de edificarmos sobre a rocha, por meio da prática da Palavra, o texto de Ezequiel 13:10-10 nos mostra algo que é importante e indispensável: essa construção precisa ser feita com a verdade, e não com palavras enganosas. Não podemos edificar nossas vidas com palavras falsas, dizendo “paz, paz” quando não há paz.

Porém, a  construção das nossas vidas com a verdade nos impõe uma necessidade: a de nos cercarmos das pessoas certas. Precisamos estar próximos de pessoas comprometidas em nos falar a verdade, ainda que isso doa. Pessoas que não “alisem” o nosso ego, que não nos apoiam em tudo o que queremos fazer, e que sejam sinceras e honestas o suficiente para dizer que estamos errados, equivocados e fora da vontade de Deus. Se você quer uma construção forte e resistente, se cerque dessas pessoas, pois elas são de uma importância incalculável para sua vida.

“Leais são as feridas feitas pelo que ama, porém os beijos de quem odeia são enganosos” (Provérbios 27:6).

“fira-me o justo, será isso mercê; repreenda-me, será como óleo sobre a minha cabeça, a qual não há de rejeitá-lo. Continuarei a orar enquanto os perversos praticam maldade” (Salmo 141:5).

Não se cerque de pessoas que vão dizer sim para tudo o que você quer, que não irão resistir às suas obstinações. É claro que sempre vamos ter gente assim na nossa vida, mas não se cerque dessas pessoas no sentido delas serem determinantes para as suas decisões.

Ao decidir os rumos da sua vida, conte com pessoas que te confrontam, te repreendem, te admoestam, que puxam tua orelha, e que não vivem te elogiando. Se não tivermos isso, nossa construção será frágil e logo vai cair.

Se você tem essas pessoas na sua vida, valorize-as. Precisamos de gente assim na nossa caminhada.

Em Cristo,
Anderson Paz

blank
Siga
blank
Siga

Últimos posts por Anderson Paz (exibir todos)

Compartilhe 😉Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on Pinterest