“Deadpool” – Por que não vou assistir?

Compartilhe 😉Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on Pinterest

Para os fãs de histórias em quadrinhos e de filmes de super-heróis, 2016 é um ano de grandes expectativas, devido aos muitos filmes com estreia prevista para este ano. Um desses filmes é Deadpool, que já estreou neste mês de fevereiro.

Apesar de gostar de cinema, Deadpool é um filme ao qual não assistirei. Alguns podem me julgar como exagerado, desequilibrado e fanático, mas ainda assim não mudarei minha posição pessoal. Nos Estados Unidos, o filme recebeu classificação indicativa de 18 anos, e no Brasil, 16 anos. A razão dessa classificação é o fato do filme trazer excesso de violência, linguagem imprópria e conteúdo sexual. E justamente por essas razões não assistirei ao filme.

Entre meu desejo por entretenimento e o ensino de Jesus sobre o cuidado que devemos ter com o olhar, prefiro ficar com o ensino de Jesus. E Ele tratou esse assunto com muita seriedade.

“Eu, porém, vos digo: qualquer que olhar para uma mulher com intenção impura, no coração, já adulterou com ela. Se o teu olho direito de faz tropeçar, arranca-o e lança-o de ti; pois te convém que se perca um dos teus membros, e não seja todo o teu corpo lançado no inferno” (Mateus 5:28, 29).

É fato que Jesus condenou a intenção do coração. Daí alguém pode concluir que o problema está apenas na intenção de quem vê, e não no olhar em si. Porém, como o coração é enganoso, e dele procedem os maus desígnios, devemos ter cuidado com ele, e guardá-lo de se contaminar.

E como guardar o coração? Entre as recomendações que o livro de Provérbios nos dá sobre como guardar o coração, está a seguinte:

“Os teus olhos olhem direito” (Provérbios 4:25a).

Jesus também disse:

“São os olhos a lâmpada do corpo. Se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo será luminoso; se, porém, os teus olhos forem maus, todo o teu corpo estará em trevas. Portanto, caso a luz que há em ti sejam trevas, que grandes trevas serão” (Mateus 6:22).

Jó fala sobre o cuidado que tem com o olhar para se manter puro:

“Fiz uma aliança com meus olhos; como, pois, o fixaria eu numa donzela” (Jó 31:1).

Tenho visto muitos homens que chegaram à ruína por não tomarem cuidado com o olhar.

Basta lembrarmos de Davi. Toda a sua história de adultério com Bate-Seba, e a consequente tragédia, começou porque “andava passeando no terraço da casa real; daí viu uma mulher que estava tomando banho; era ela mui formosa. Davi mandou perguntar quem era. Disseram-lhe: É Bate-Seba” (II Samuel 11:2,3a).

O olhar descuidado, imprudente, leva muita gente para a ruína. Por isso, consciente da minha humanidade, da minha fraqueza e da minha condição de pecador, prefiro me abster de alguns riscos.

O sábio teme, e desvia-se do mal” (Provérbios 14:16a).

“Os retos fazem o seu caminho desviar-se do mal; o que guarda o seu caminho preserva a sua alma” (Provérbios 16:7).

Não sei do que se trata o “conteúdo sexual” do filme Deadpool, mas já decidi não assisti-lo.

Você pode discordar de mim, mas gostaria de deixar um texto para sua reflexão:

“Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso que ocupe o vosso pensamento” (Filipenses 4:8).

blank
Siga
blank
Siga

Últimos posts por Anderson Paz (exibir todos)

Compartilhe 😉Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on Pinterest