Arrependimento para cada dia

Compartilhe 😉Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on Pinterest

Cada dia que passa sou mais convencido do quanto TODOS carecemos de arrependimento. Arrependimento que difere do remorso e sentimentalismo humanos, sendo sim a mudança de mente necessária para se conhecer a Deus. Ninguém pode conhecer a Deus se não passar por essa experiência que não é única, mas é perene. Explico:

Se tivermos apenas “flashs” da consciência e um mínimo de sensibilidade a Deus, nos daremos conta que TODOS OS DIAS carecemos de doses de arrependimento. Doses essas que são como antídotos para conhecermos um Deus que é Santo e imenso. Todos os dias não apenas erramos em algo novo mas também podemos observar “raízes velhas” que ainda dominam nosso modo de viver. E pra cada uma dessas raízes o antídoto do arrependimento deveria ser aplicado, expresso no reconhecimento, na confissão e na restauração ouvindo o Espírito.

“O que encobre as suas transgressões jamais prosperará; mas o que as confessa e deixa alcançará misericórdia” (Provérbios 28:13).

E o que mais me intriga é reconhecer como esse sistema em que vivemos prega que não devemos nos arrepender de nada, que “tudo era necessário”… Os próprios cristãos, por vezes, dizem: “tudo que passou, Deus permitiu e pronto. Foi tudo jogado no mar do esquecimento”. Simples assim. A graça teria coberto tudo e não precisamos nem ao menos nos colocar sub judice da consciência e da Palavra para buscarmos um arrependimento pleno. O fato de ser a pura bondade de Deus que nos conduz a essa experiência não deveria nos eximir do compromisso com a nossa consciência e a busca pela verdade.

“Ou desprezas a riqueza da sua bondade, e tolerância, e longanimidade, ignorando que a bondade de Deus é que te conduz ao arrependimento?” (Romanos 2:4).

Não deveríamos nos esquecer da advertência:

“Examinai- vos a vós mesmos se realmente estais na fé; provai- vos a vós mesmos” (2 Coríntios 13:5).

Quando alguém que deseja seguir a Jesus não compreende esse compromisso, facilmente é embaraçado pelas artimanhas do Ego que se fortalecem dentro nós a ponto de nos tornar em “ciborgues” mecanizados e endurecidos para o Deus que é sim confrontativo e atuante. Ele não deixa as coisas pra depois!

“Ora, não levou Deus em conta os tempos da ignorância; agora, porém, notifica aos homens que todos, em toda parte, se arrependam; porquanto estabeleceu um dia em que há de julgar o mundo com justiça, por meio de um varão que destinou e acreditou diante de todos, ressuscitando- o dentre os mortos” (Atos 17:30)

“…eu vo-lo afirmo; se, porém, não vos arrependerdes, todos igualmente perecereis” (Lc13:3, ver o contexto Lc 13:1-5).

“Digo- vos que, assim, haverá maior júbilo no céu por um pecador que se arrepende do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento” (Lc 15:7 – Não se refere a “desviados” e sim a alguém que cometeu um pecado).

Temos a mania de achar que o tema do arrependimento é para novos convertidos, pessoas que chegam com os mais variados tipos de pecados considerados grosseiros e acabamos nos comportando como “seres especiais” que não carecem mais dos confrontos do Espírito. Essa falsa percepção de si mesmo nos torna vazios da graça de Deus que repousa sobre os humildes. Se realmente fosse assim nunca entenderíamos o que Paulo quis dizer quando já avançado em idade se referiu a si mesmo como o maior de todos os pecadores.

“Fiel é a palavra e digna de toda aceitação: que Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores, dos quais eu sou o principal” (1 Timóteo 1:15)

Há quem diga que essa carta foi uma da últimas escritas pelo já velho apóstolo. O que reforça ainda mais a ideia de que quanto mais temos uma visão esclarecida sobre a graça e misericórdia de Deus, mais percebemos o quanto carecemos de arrependimento e mudanças. Mais compreendemos que o bom combate não é feito de meros esforços humanos e sim de um coração constantemente quebrantado e derramado nas mãos dEle.

Não deixe as coisas passarem batidas. Não permita que seu coração endureça a ponto de te afastar do Deus vivo! Tome o antídoto do arrependimento.

blank
Siga

Ideraldo de Assis

Equipe . Conexão Eclésia em Conexão Eclésia
blank
Siga

Últimos posts por Ideraldo de Assis (exibir todos)

Compartilhe 😉Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on Pinterest