Os 600 primeiros…

Compartilhe 😉Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on Pinterest

O Conexão Eclésia já tem mais de 5 anos, e hoje está publicando o 600º post. Queremos seguir publicando conteúdo relevante para a vida cristã e para a edificação da Igreja de Jesus. Este segue sendo o nosso objetivo, o alvo a nortear o nosso trabalho. Nessa missão, buscamos fazer da Bíblia a matéria-prima das reflexões que publicamos aqui. Ela é o conteúdo sobre o qual escrevemos, gravamos vídeos e compartilhamos. E com essa mesma matéria-prima queremos publicar mais 600 posts e tantos outros quantos Deus nos permitir.

Mas, talvez alguém pense: Como escrever tanto sobre a Bíblia e ainda ter algo novo a dizer? Como não escrever mais do mesmo? Afinal, em 2.000 anos de Cristianismo já não se escreveu tudo o que se poderia dizer sobre a Bíblia? Já não se pensou tudo o que se poderia pensar sobre ela?

Ora, a nossa disposição em continuar escrevendo sobre a Bíblia, ainda que isso possa parecer repetitivo, é sustentada pela seguinte verdade: A Palavra de Deus não se destina a nos encher de informações, mas sim a ser vivida. Jesus disse que aquele que ouve as suas palavras e as pratica será comparado a um homem prudente que construiu sua casa sobre a rocha. Porém, quem ouve as mesmas palavras e não pratica, é como o homem insensato que edificou sua casa sobre a areia, e o fim desta foi uma grande ruína (Mateus 7:24-27). Tiago nos alerta a sermos praticantes da Palavra, e não somente ouvintes, pois quem apenas ouve engana-se a si mesmo. É pelo fato de ser destinada à vida, e não apenas à memória, que, ainda que o conteúdo seja o mesmo, a Palavra sempre pode ser nova. Tudo depende de como nos colocamos perante a Bíblia: como curiosos por informações ou como necessitados de luz para o nosso caminho (Salmo 119:105).

A Palavra de Deus sempre é nova quando queremos vivê-la. As situações nas nossas vidas estão em constantes transformações, e por isso, em certo momento, uma palavra pode ter um peso diferente do que tinha em outra fase da nossa jornada. Por exemplo: uma coisa é saber que devemos dar graças por tudo, quando tudo está bem na nossa vida. Outra coisa é ouvir esse mesmo mandamento quando tudo parece mal. Uma coisa é saber que devemos nos alegrar no Senhor, quando estamos no sucesso. Outra coisa é viver isso quando somos esquecidos pelas pessoas. Uma coisa é saber que temos que amar o inimigo quando não temos ninguém que podemos identificar assim. Outra coisa é cumprir essa palavra quando somos traídos, enganados ou perseguidos.

Como a nossa vida é dinâmica, e estamos na jornada de sermos transformados à imagem de Jesus, a Palavra de Deus sempre vai se fazer nova para nós, ainda que o texto seja o mesmo usado já há 2.000 anos pelos cristãos.

Além disso, estamos numa guerra em que o diabo quer nos desviar da verdade. E nossas próprias cobiças militam contra a verdade. Não é sem razão que Paulo nos diz que nos últimos tempos os homens se cercarão de mestres segundo suas próprias cobiças, e se recusarão a dar ouvidos à verdade (II Timóteo 4:2-4). Por isso, sempre temos que reavivar a Palavra de Deus em nossos corações. Paulo chega a dizer: “Escrever-lhes de novo as mesmas coisas não é cansativo para mim e é uma segurança para vocês” (Filipenses 3:1).

Em razão de tudo isso, mesmo já tendo publicado 600 posts, nós da Equipe Conexão Eclésia queremos seguir trabalhando, tendo como objetivo a edificação da Igreja, e permanecendo fiéis à matéria-prima dos nossos posts, que é a Palavra de Deus.

blank
Siga
blank
Siga

Últimos posts por Anderson Paz (exibir todos)

Compartilhe 😉Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on Pinterest