Onde há mais pecado?

Onde há mais pecado?
Compartilhe 😉Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on Pinterest

Há algum tempo, li a seguinte frase num tweet: “Maior iniquidade existe no descaso para com os pobres do que na permissividade moral relacionada às questões de sexo”. Para fundamentar tal afirmação, o autor do tweet fez referência ao texto de Ezequiel. 16:49, no qual é exposto o motivo da destruição de Sodoma:

Eis que esta foi a iniqüidade de Sodoma, tua irmã: Soberba, fartura de pão, e abundância de ociosidade teve ela e suas filhas; mas nunca fortaleceu a mão do pobre e do necessitado” (Ez. 16:49).

Porém, quando lemos a epístola de Judas, somos apresentados a outro motivo para a condenação de Sodoma: “Sodoma e Gomorra e as cidades em redor se entregaram à imoralidade e a relações sexuais antinaturais. Estando sob o castigo do fogo eterno, elas servem de exemplo” (Jd. 6). Afinal, qual foi o motivo da destruição de Sodoma? A imoralidade sexual ou o descaso com o necessitado? Há alguma contradição entre Ezequiel e Judas? Certamente não há contradições, mas cada um dos livros dá destaque a um dos motivos que levaram Sodoma à destruição.

E a pergunta que fica é: qual dos dois pecados teve maior peso para a destruição de Sodoma? A imoralidade ou o descaso com o pobre? Em qual das situações há mais iniquidade?

Partindo apenas dos textos de Ezequiel e de Judas, não podemos chegar a uma resposta. E na verdade, independentemente de qual seja a resposta, não estamos obrigados a combater um pecado em detrimento do combate ao outro. Não somos obrigados a rejeitar mais um pecado enquanto rejeitamos menos a outro. Não estamos buscando equilibrar dois pecados em uma balança, para ver qual é o menos grave.

Porém, partindo das palavras do próprio Senhor Jesus, podemos dizer que há uma situação que apresenta iniquidade maior do que a da imoralidade e do descaso com o pobre: a falta de fé e de arrependimento, elementos através dos quais recebemos a palavra de Jesus. Acerca disso, o Senhor diz:

“E tantos quantos vos não receberem, nem vos ouvirem, saindo dali, sacudi o pó que estiver debaixo dos vossos pés, em testemunho contra eles. Em verdade vos digo que haverá mais tolerância no dia de juízo para Sodoma e Gomorra, do que para os daquela cidade” (Mc. 6:11).

Mais importante do que saber que pecado teve mais peso para a destruição de Sodoma, é saber que a rejeição às palavras de Jesus, por si só, é suficiente para que alguém tenha um destino pior do que o de Sodoma.

Por isso, cometemos um grave erro quando reduzimos nosso alvo a combater a imoralidade sexual ou descaso com o pobre. Nosso dever consiste no anúncio da Palavra que transforma o homem. Nosso dever é pregar e viver integralmente o Evangelho do Reino, anunciando a todos os homens e em todos lugar que se arrependam e creiam em Jesus. E assim, ao receber um novo coração, o homem poderá viver um novo estilo de vida, que reflete o amor e a santidade de Deus.

“[Jesus] Nós o proclamamos, advertindo e ensinando a cada um com toda a sabedoria, a fim de que apresentemos todo homem perfeito em Cristo. Para isso eu me esforço, lutando conforme a sua força, que atua poderosamente em mim”(Cl. 1:28,29).

Anderson Paz

Conexão Eclésia

Conexão Eclésia

Amamos a Jesus, por isso lutamos por Sua vida na Igreja.
Conexão Eclésia

Últimos posts por Conexão Eclésia (exibir todos)

Compartilhe 😉Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on Pinterest