Eu não quis ouvir Deus

Compartilhe 😉Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on Pinterest

Ouvir Deus. Quem não deseja ouvi-lO, saber o que está em seu coração, conhece-lO, saber seus pensamentos? Será possível estarmos perto dEle e não desejarmos ouvi-lO? Não sei quanto a você, mas passei já por alguns momentos em que meu desejo foi não ouvir a opinião de Deus. E é sobre isso que quero falar um pouco aqui.

No ano passado, passei por uma situação, creio que bastante comum, mas que eu não estava atenta para percebê-la. Fui confrontada por irmãos em determinado assunto. Posso dizer que chorei, refleti, falei, me calei. Enfim, fiz tudo isso, mas em meu coração pensei que esses irmãos estavam tratando com exagero a situação em que estava sendo confrontada. Foi aí que, na manhã seguinte, recebi uma ligação de uma irmã muito amada que já cooperou, e ainda me ajuda muito, na minha caminhada com Jesus. Ela me ligou do Rio de Janeiro e começou a dividir comigo o que Deus falava com ela, e disse a seguinte frase : “estar quebrantado é muito diferente de estar quebrado”. Ouvi aquilo e ignorei, sinceramente, dentro de mim quis ignorar o que havia ouvido.

É claro que eu sabia que era a voz de Deus. Mas, eu não quis ouvi-la. Me fechei e não preciso dizer que meu orgulho apenas aumentou devido a tal escolha. Mas, quando me abri e fui a Deus pra reconhecer essa questão, percebi algumas coisas. A primeira que, meu coração não estava tão inclinado assim para ouvir a Deus quanto eu mesma achava. Além disso, me encontrava muito longe de Jesus, por não perceber tão claramente seu amor e cuidado para comigo, não querendo me deixar no erro.

O orgulho levanta em nós muitas barreiras que nos impedem de enxergar o certo, o óbvio. Como diria um pastor que conheço, o “orgulho emburrece”. Por isso, a palavra de Deus nos adverte a quando “ouvirmos a voz do Espírito não endurecer o nosso coração” (Hb. 3:15). Caso contrário, pode vir a ser tarde demais. Como foi para um dos ladrões crucificados ao lado de Jesus. Ele havia percebido que Jesus era o filho de Deus, mas não se rendeu, não se arrependeu. Acredite, somos capazes disso. A dureza do coração humano pode ser tão grande que mesmo diante de tantas evidências e experiências com Jesus, podemos no fundo endurecer nosso coração e permanecermos no erro.

Busquemos ao Senhor enquanto é tempo, antes que os enganos ouvidos sejam maiores que as verdade de Deus em nós, e terminemos entre os que se desviam da verdade.

No amor de Cristo

Ana Carolina de Assis Brum Pires
Twitter: @AnaCBrum
Facebook: https://www.facebook.com/carol.deassisbrum

Conexão Eclésia

Conexão Eclésia

Amamos a Jesus, por isso lutamos por Sua vida na Igreja.
Conexão Eclésia

Últimos posts por Conexão Eclésia (exibir todos)

Compartilhe 😉Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on Pinterest