Coisas difíceis de entender

Compartilhe 😉Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on Pinterest

Nenhuma criança se recusa a comer por não entender como funciona a digestão. Elas nem mesmo sabem o que é isso. Aliás, os bebês se alimentam mesmo sem saberem que têm um estômago. Querer entender tudo é coisa dos mais velhos, e não das crianças, mas nem por isso elas deixam de experimentar as mesmas coisas que nós. Pelo contrário, elas costumam provar tudo com muito mais intensidade.

Por meio dessa observação podemos aprender sobre nosso relacionamento com Deus. Deixar de andar com Ele por não compreendermos plenamente certas coisas em nossas vidas seria tão estranho quanto deixar de comer por não entendermos a digestão. Em nossa vida com Deus, ainda que tenhamos respostas para muitas de nossas perguntas, só encontraremos todas as respostas naquele dia em que O conheceremos tal como somos conhecidos por Ele (I Co. 13:12; I Jo. 4:2).

Encontramos na Bíblia homens que, apesar de sua compreensão limitada, seguiram confiando em Deus. O profeta Habacuque não compreendia como poderia existir o mal, se Deus é santo. Em certo momento ele perguntou a Deus:“Tu és tão puro de olhos, que não podes ver o mal e a opressão não podes contemplar; por que, pois, toleras os que procedem perfidamente e te calas quando o perverso devora aquele que é mais justo do que ele?” (Hc. 1:13). Ao longo de seu livro, o mesmo profeta narra as respostas que recebeu de Deus, e termina seu livro com uma célebre declaração de confiança e esperança em Deus nos momentos de calamidade (Hc. 3:17,18).

Um caso diferente foi o de Jó quando lidou com seu intenso sofrimento. Depois de ouvir as sábias palavras do jovem Eliú, que declarou “Ao Todo-Poderoso, não o podemos alcançar; ele é grande em poder, porém não perverte o juízo e a plenitude da justiça” (Jó 37:23), Jó teve um encontro com o próprio Deus. Nesse encontro, diferentemente do que ocorreu com Habacuque, Jó não teve suas perguntas respondidas. Pelo contrário, foi o próprio Deus que lhe perguntou, começando com a seguinte indagação: “Onde você estava quando lancei os alicerces da terra? Responda-me, se é que você sabe tanto” (Jó 38:4). Em sua conversa com Deus, Jó foi colocado diante de sua própria limitação. Contudo, ao constatar isso, Jó reafirma sua confiança no Deus Justo e Todo-poderoso: “Bem sei que tudo podes, e nenhum dos teus planos pode ser frustrado” (Jó 42:2).

O fato de não compreendermos certas coisas no andar com Deus não nos impede de conhecê-lo. A consciência de nossa limitação deve nos aproximar dEle.

Não tentarei colocar Deus dentro dos contornos de minha limitada razão. Não tentarei encaixar Deus nas categorias que formei em minha mente. Ele é muito maior do que minha capacidade de compreensão. Continuarei confessando, enquanto viver, mesmo nos dias em que o mal me cercar, minha fé num Deus que sabe tudo, que pode tudo, que está em todos os lugares e que me ama como ninguém.

Em Cristo,

Anderson Paz 
Twitter: @andersonpaz
Facebook: https://www.facebook.com/andersonpaz1986

 

blank
Siga
blank
Siga

Últimos posts por Anderson Paz (exibir todos)

Compartilhe 😉Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on Pinterest