Criação de filhos – Como o medo pode ofuscar sua visão e limitar seu sucesso.

Criação de filhos – Como o medo pode ofuscar sua visão e limitar seu sucesso.
Compartilhe 😉Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on Pinterest

Quando recebi o convite para escrever sobre criação de filhos, pensei comigo: “esse é um tema muito sério e desafiador”. Para quem não me conhece, tenho três filhos lindos e estou grávida do quarto menino, que virá para completar o time. Falo em desafio pois nesses 12 anos de maternidade já enfrentei muitos deles.

Depois de anos sem poder ter filhos, fui abençoada com meu primeiro milagre. Que emoção segurar nos braços aquele tão esperado pedacinho de gente. E ele foi crescendo e junto com ele muitos desafios. Bem, posso dizer que ele não veio do jeitinho que eu imaginei que seria. Ele não era tão bonzinho, obediente e amigável como outras criancinhas!

Durante os primeiros anos, apesar da disciplina e das orações, eu não conseguia ver o progresso. Com a chegada do irmão, a situação se agravou e as reclamações vinham de todas as partes (escolinha da igreja, parquinho, festinhas, etc). Para piorar ainda mais o quadro, o menor foi crescendo e seguindo os mesmos passos do primeiro. Agora as reclamações eram dobradas. Meus sentimentos eram de impotência e total insegurança quando olhava para o futuro. Ficava assustada só em pensar em que se tornariam crianças como essas. As perguntas batiam na minha porta e não sabia o que responder. O medo foi tomando meu coração e com isso a fé começou a ficar abalada a ponto de eu chorar e me questionar se realmente eu deveria ter tido filhos. Minha visão ficou completamente ofuscada, e eu comecei a esquecer que Deus estava no controle. Nessas horas, nada melhor que as palavras de sabedoria de nossos irmãos e amigos para nos fazer enxergar novamente.

Bem, voltei às origens. Deus nos ensina a contar as bênçãos e não nos esquecer de nenhuma delas. Então lembrei que eles eram milagres, e que só por esse motivo já eram especiais. Mesmo que tudo parecesse perdido, Deus estava no controle e meus filhos precisavam do meu amor incondicional para conduzi-los nessa jornada. I João 4:18 diz: “No amor não há medo; pelo contrário o perfeito amor expulsa o medo, porque o medo supõe castigo. Aquele que tem medo não está aperfeiçoado no amor”. Então, lancei o medo fora, me firmei na promessa que se pedirmos alguma coisa segunda a vontade do Pai, ele nos atende (I João 5:14). Para nossa alegria é da vontade do nosso Deus que nenhum de nossos filhos se perca (II Pedro 3:9)!

Deus me deu filhos com temperamentos fortes para cuidar. Ele é soberano e com certeza meus filhos fazem parte do plano Dele de trabalhar em minha vida e no meu caráter. Afinal é isso que eu venho pedindo a Ele todos esses anos: que me faça uma pessoa cada dia mais parecida com Cristo (bem, tenho muito ainda pela frente que trabalhar). Além disso, eu me dei conta que, para que os planos de Deus fossem cumpridos na vida desses meninos, eles precisavam ser exatamente como eles são: fortes e determinados. Meu papel é canalizar toda essa energia para o lugar certo e ver além, não com olhos humanos, mas com olhos da fé. E ter certeza que se eu permanecer firme, sem desanimar, no tempo certo eu colherei (Gálatas 6:9). É muito importante manter claro em nossas mentes que nossos filhos são do Senhor, e que nosso papel é amá-los e formá-los, desde pequenos, como discípulos de Jesus. No caminho teremos muitos obstáculos para atravessar. Creio que o medo é um dos mais perigosos. Medo de falhar como mãe, medo de idolatrar o filho, medo de perder para a morte ou para o mundo, dentre outros medos, que roubam nossa alegria e ofuscam nossa visão, nos impedindo de usufruir desse dom maravilhoso de ser mãe. Minha palavra para cada um de nós é: lancemos nossas preocupações e medos sobre Cristo, e tomemos o Seu fardo que é leve!!!

Hoje meus filhos cresceram e toda aquela fase difícil foi vencida. Junto com vitória, um grande sentimento de satisfação; valeu a pena crer. Agora meus meninos não são mais crianças, e conforme eles se desenvolvem novos desafios batem à porta. Como já sabemos, o medo é oportunista, e toda vez que ele vê uma brecha, não perde tempo. Sei que ele vai querer me atingir, mas já sei como vencê-lo! O que aprendi no passado deve estar sempre vivo no meu coração. Não importa a idade dos meus filhos ou o desafio que eu estiver enfrentado, as promessas nunca mudam.

Sigamos com coragem, pois a palavra diz: “Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a destra da minha justiça.” (Isaias 41:10)

Luciana Diniz
@lucianaometz

Conexão Eclésia

Conexão Eclésia

Amamos a Jesus, por isso lutamos por Sua vida na Igreja.
Conexão Eclésia

Últimos posts por Conexão Eclésia (exibir todos)

Compartilhe 😉Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on Pinterest