Coração: entre tristezas e alegrias

Coração: entre tristezas e alegrias
Compartilhe 😉Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on Pinterest

Uma leitura superficial e desatenta pode deixar a impressão de que há uma contradição entre os dois versículos abaixo:

“O coração alegre aformoseia o rosto, mas pela dor do coração o espírito se abate” (Pv. 15:13).

“Melhor é a mágoa do que o riso, porque com a tristeza do rosto se faz melhor o coração” (Ec. 7:3).

Contudo, basta uma análise mais atenciosa para percebermos que os versículos estão falando de coisas distintas. O primeiro fala de um movimento do interior para o exterior (do coração para o rosto). O segundo fala de um movimento do exterior para o interior (do rosto para o coração). O primeiro fala da essência que muda a aparência. Já o segundo fala de algo externo que influencia a essência. O primeiro fala sobre como a condição do coração se exterioriza. O segundo fala do impacto do exterior sobre a condição do coração.

Eclesiastes 7:3 é precedido pelo seguinte versículo: “Melhor é ir à casa onde há luto do que ir à casa onde há banquete, porque naquela está o fim de todos os homens, e os vivos o aplicam ao seu coração”. É nesse contexto que o autor diz: “com a tristeza do rosto se faz melhor o coração”. O autor chama a nossa atenção para a importância de estarmos atentos para a realidade, de não deixarmos nos iludir e enganar. Devemos lembrar que a vida é frágil, curta, passageira,  efêmera. Conscientes disso, podemos chegar à conclusão do autor de Eclesiastes: “De tudo o que se tem ouvido, o fim é: Teme a Deus, e guarda os seus mandamentos; porque isto é o dever de todo o homem” (Ec.12:13). Podemos também concordar com o autor do Salmo 39, quando declara: “Na verdade, todo homem anda numa vã aparência; na verdade, em vão se inquietam; amontoam riquezas, e não sabem quem as levará. Agora, pois, SENHOR, que espero eu? A minha esperança está em ti“ (Sl. 39:6-7)

Uma vez tendo a esperança depositada em Deus, temos acesso à fonte de toda alegria, e assim, tendo o coração preenchido pela presença do Senhor, podemos desfrutar da realidade descrita no texto de Provérbios: “o coração alegre aformoseia o rosto”.

Portanto, tenhamos nossas mentes atentas e corações sensíveis para aprendermos o que Deus nos quer ensinar em toda e qualquer situação, seja de alegria, seja de tristeza. Afinal, todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus.

Em Cristo,

Anderson Paz

blank
Siga
blank
Siga

Últimos posts por Anderson Paz (exibir todos)

Compartilhe 😉Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on Pinterest
  • leni

    Quem confia no Senhor e descansa Nele, a tristesa expressa no rosto nunca será um sinal de desesperança, mas de esperança, fé e amor.

  • Pingback: Coração: entre tristezas e alegrias | Pensando a vida()

  • O segredo é estarmos enchendo o nosso coração com Jesus e não importanto a situação pela qual estejamos passandoe nosso rosto estará sempre ‘formoso’!

  • leni

    Quem confia no Senhor e descansa Nele, a tristesa expressa no rosto nunca será um sinal de desesperança, mas de esperança, fé e amor.

  • Pingback: Coração: entre tristezas e alegrias | Pensando a vida()

  • O segredo é estarmos enchendo o nosso coração com Jesus e não importanto a situação pela qual estejamos passandoe nosso rosto estará sempre ‘formoso’!